Em reunião online associados da ASEOPP tiram dúvidas sobre a plataforma digital da Emurb para licenciamento e elogiam ação da PMA para agilizar processos

Em reunião online realizada na manhã desta quarta-feira, 26, o diretor de urbanismo da Empresa Municipal de Obras e Urbanização – Emurb, Avilé Dantas, fez uma exposição para os associados da Associação Sergipana de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, sobre a agilização dos procedimentos de licenciamento através da plataforma digital Ajuinteligente.

Ao iniciar a reunião, o vice-presidente de Obras Privadas da ASEOPP, Geraldo Majela, disse que esteve presente no lançamento da plataforma pelo prefeito Edvaldo Nogueira e ressaltou a importância do aplicativo para melhorar a tramitação dos processos. “Era uma luta de algum tempo e neste momento de dificuldades foi altamente positivo esse lançamento”, disse Geraldo enaltecendo o trabalho de todo corpo técnico da Emurb, nas pessoas do diretor-presidente, Sérgio Ferrari e do diretor Avilé Dantas.

O coordenador da Comissão da Indústria Imobiliária da ASEOPP, Ricardo Naves, agradeceu a participação do diretor da Emurb e ressaltou que a comissão tem o objetivo de discutir alguns projetos para o setor como prioridade este ano, um deles é a questão da desburocratização de parte do licenciamento, mas tem outros como o selo azul, o monitoramento do mercado imobiliário e o acompanhamento da legislação nesta área na região metropolitana. A comissão vai se reunir o diretor de urbanismo para expor os projetos.

Exposição – Na apresentação, o diretor de urbanismo, Avilé Dantas, comparou o tempo que se levava antes desde o protocolo na Emurb, passando pela necessidade de comparecer a empresa por várias vezes, com gasto de combustível, papel e levando tempo demais. Hoje, segundo ele, houve uma grande celeridade com o cidadão realizando todo processo de qualquer lugar, através do celular ou computador. “Hoje com o fluxograma digital reduziu 50% dos servidores onde passava o processo físico. Processos que levavam dois meses hoje estão resolvidos em 17 dias”, exemplificou, lembrando que a plataforma beneficiou também o meio ambiente com a redução do uso de papel. “Um enorme ganho que a população aracajuana acaba de receber. Um sonho de 17 anos que era transformar essa área burocrática do licenciamento em algo ágil, ecologicamente correto e economizando o tempo das pessoas”, reforçou.

Após a apresentação o diretor da Emurb respondeu diversos questionamentos dos associados sobre a tramitação dos projetos, as certidões da Sema e do Corpo de Bombeiros, a revisão do Plano Diretor, entre outros. Todos foram unanimes também em elogiar a ação da Emurb que está dando uma contribuição importante para a agilização das obras.

O coordenador da comissão da indústria imobiliária, Ricardo Naves, sugeriu que quando for iniciar a revisão do Plano Diretor que a Prefeitura abra o debate com todos os segmentos envolvidos para enriquecer o processo antes que seja encaminhado ao legislativo. “Nos últimos anos mudaram as necessidades e a forma de se pensar a cidade e este nosso segmento pode contribuir também com o poder público para melhorar o Plano Diretor e fazer uma cidade melhor voltada para as pessoas”, concluiu.