Um dos principais gargalos no setor de obras públicas em Sergipe são os erros em diversos projetos que causam a paralisação das obras e prejudicam todo o andamento, inclusive na operacionalização das liberações dos recursos. Com essa preocupação a Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, realizou uma reunião nesta  terça-feira, 22, com representantes de instituições públicas e conselhos de classe para encontrar uma solução.

 

Da reunião foi criada uma mesa de discussão que vai aprofundar o tema, debater os gargalos para encontrar um ponto em comum que possa destravar as obras públicas e que elas possam ser concluídas dentro do prazo, beneficiando assim a população sergipana.

 

O secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, disse que o projeto é o início da obra e quando tem problema e inconsistência trava todo o processo. “É uma excelente ideia a criação dessa mesa de discussão para que se encontre o caminho para melhorar a qualidade dos projetos”, disse, afirmando que é preciso também discutir o que os projetistas colocaram nesta primeira reunião, que em algumas obras os preços dos projetos estão muito baixos e quem tem qualidade não participa da licitação.

 

Já o presidente da ASEOPP, Luciano Barreto, disse que a entidade vem intensificando este ano as reuniões setoriais com as instituições públicas e entidades da área da construção civil. “Nossa intenção é melhorar a gestão pública como um todo, numa ação que fique como marca independente das pessoas. A gestão pública precisa ser impessoal e direcionada cada vez mais para o bem comum”, explicou, lembrando que no setor privado os projetos não têm problemas e as obras não são paralisadas. “Esse é o nosso objetivo maior, destravando os problemas dos projetos, a obra não será paralisada e o benefício dela chega mais rápido para a população”, concluiu.

 

Presenças – Além da diretoria da ASEOPP e o secretário da Infraestrutura, Valmor Barbosa, participaram da reunião, o diretor-presidente da Cehop, Caetano Quaranta Filho, o diretor-presidente do DER/SE, Antônio Vasconcelos, o diretor de Obras da Emurb, Ubirajara  Santos, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe – CREA/SE, Arício Resende, o membro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Sergipe.CAU/SE, José Queiroz da Costa Filho, engenheiros, arquitetos e projetistas de diversas empresas