“Temos pela primeira vez um sergipano como presidente da Caixa”, diz Luciano Barreto.

 

Ao receber o presidente da Caixa, Gilberto Occhi e parte da equipe na reunião-almoço da Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, o presidente da entidade, Luciano Barreto lembrou que desde que foi superintendente do banco em Sergipe e depois, em todos os cargos que passou, Gilberto Occhi sempre teve uma atenção especial pelo Estado. “Temos pela primeira vez um sergipano como presidente da Caixa”, disse Luciano Barreto.

 

Luciano Barreto parabenizou a deputada Gorete Reis, presente a reunião-almoço, pela iniciativa de conceder a Medalha da Ordem do Mérito Parlamentar a Gilberto Occhi.  “Ele que já recebeu o título de cidadão sergipano e que por onde passou, nos ministérios da Integração Nacional, da Cidade e agora na presidência da Caixa não se esquece de ações para ajudar o desenvolvimento de Sergipe”, disse acrescentando que nenhum outro órgão governamental é tão importante para a construção civil como a Caixa.

 

Gilberto Occhi fez um rápido diagnóstico dos investimentos da Caixa e as projeções econômicas para o futuro. Presentes, além dos associados da ASEOPP, o governador Jackson Barreto, o presidente da Alese, Garibalde Mendonça, o procurador-geral do MPE, Paulo Lima, o conselheiro do TCE, Carlos Alberto Sobral, o deputado Venâncio Fonseca, secretários de Estado, procuradores, promotores e o secretário de saneamento de Recife, deputado estadual Alberto Feitosa.

 

O presidente da Caixa relembrou o crescimento do financiamento habitacional no país que era de 47 bilhões e chegou a 134 bilhões em 2013 e com a projeção de 93 bilhões para este ano. “Estamos construindo alternativas. E todos nós como Nação temos que fazer o dever de casa, os governos em todas as esferas e todos os poderes”, disse defendendo o limite de gastos e as reformas da previdência e trabalhista.

 

Gilberto Occhi lembrou também que os investidores estrangeiros precisam de segurança jurídica e ambiental para atuar no país. “Já recebi bancos internacionais, como da China e Japão que buscam alternativas de investimentos”, explicou para depois apresentar que aos poucos os índices de confiança da indústria, da construção e de expectativa do consumidor estão melhorando. “Qualquer iniciativa para retomada da construção civil a Caixa será parceria”, informou.

 

Compromisso – Em rápidas palavras o governador Jackson Barreto reforçou o compromisso da Caixa e o trabalho de Gilberto Occhi ajudando no crescimento de Sergipe. “Por onde ele passa um pedaço do seu coração serve com dedicação a Sergipe. Não sendo sergipano ele é o exemplo maior de sergipanidade como trata o Estado e seu povo.”

 

Direitos Constitucionais – O procurador do Estado, Pedro Dias, responsável pela área na Procuradoria de obras públicas agradeceu o convite para que todos possam trocar experiências. Ele lembrou que um grande empecilho hoje é a falta da segurança jurídica onde se consegue todos os licenciamentos necessários e depois a obra é suspensa. “Alguns poucos colocam o meio ambiente acima dos direitos constitucionais. Entre as primeiras normas principais da Constituição estão a redução das desigualdades sociais e a dignidade da pessoa humana, para depois aparecer o meio ambiente. Só que hoje querem fazer o inverso”, disse, sendo aplaudido por todos os presentes.

 

Propostas –  Falando em nome da ASEOPP, o vice-presidente de Obras Públicas, Francisco Costa, fez uma análise do programa “Minha Casa, Minha Vida”, nas áreas sociais e FGTS. Francisco questionou, na área social, que as empresas privadas tivessem os mesmos direitos das entidades filantrópicas Outro assunto levantado por Francisco Costa foi a possibilidade de diluir os juros de obra nas prestações, para que possa ajudar os compradores e também as pequenas e médias empresas. Em seguida Gilberto Occhi respondeu os questionamentos de alguns associados.IMG_20160830_101100 re