Luciano Barreto pede que presidente da ACESE comande movimento para unir entidades em defesa de pautas para o desenvolvimento de Sergipe

A última reunião-almoço do ano de 2019 da Associação Sergipana de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, contou com a presença do empresário Marco Pinheiro, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe e também presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/SE.

Ao abrir a reunião, o presidente da ASEOPP, Luciano Barreto, fez um balanço do ano de 2019, lamentando que a pauta de luta da entidade, com a participação em audiências na Câmara Federal e debates em vários eventos, pouco evoluiu. “Vimos que a visão do TCU sobre obras paradas é equivocada. As prioridades dos órgãos de controle são os preços e as punições e não se preocupam com o projeto maior que é o atendimento da demanda da sociedade”, avaliou, ao destacar a necessidade de um movimento nacional com o engajamento de todas as entidades do setor para salvar a engenharia. “Á única forma de prevenir a corrupção é com a segurança jurídica”, disse, lamentando que no país, mesmos com as obras prontas, muitas vezes o empresário tem que ir à justiça, através de precatório, para receber o que tem direito.

Mesmo com o ano difícil, Luciano destacou que a ASEOPP, através do relator  da nova lei das licitações, conseguiu apresentar as propostas da entidade. Ele também levantou a questão de que a ASEOPP vai lutar para que o governo estadual insira nas exigências das empresas privadas que realizem obras para o estado que tenha o programa de compliance. “Isso trará mais credibilidade e confiança”, explicou ao defender também que a associação estude a atuação das cooperativas travestidas de incorporadoras que estão fazendo empreendimentos em Sergipe, mas não estão sujeitas às mesmas regras destas. Luciano recebeu o apoio de todos os associados para que a ASEOPP acompanhe os dois assuntos referidos acima.

Ao final, aproveitando a presença de Marco Pinheiro, Luciano destacou o papel de liderança dele sempre com responsabilidade e pensando no coletivo e pediu que ele assuma o papel de liderar um movimento de união das entidades de Sergipe com pautas importantes, como o Canal de Xingó, o que pretende fazer por Sergipe  a empresa canadense que comprou a Petromisa e muitas outras para impulsionar o desenvolvimento de Sergipe. “Marco é uma grata surpresa e um líder combativo”, disse.  O vice-presidente de obras Privadas da ASEOPP, Geraldo Majela Neto, fez uma exposição sobre os eventos realizados pela associação durante o ano, destacando a parceria com o Clube de Engenharia e o Sebrae/SE. “Apesar das dificuldades um grupo de abnegados conseguiu trazer eventos importantes para o setor”, lembrou.

Ao agradecer o convite, Marco Pinheiro, disse que é importante que as entidades deixem de lado os interesses econômicos individuais e se fixem em pautas de interesse coletivo. “Tenha a certeza Dr. Luciano que vamos aceitar este desafio. É preciso entender que quando a causa é coletiva que interessa a todos conseguimos encontrar soluções que atendam os anseios de todos,” reforçou o presidente da Acese destacando que somente o associativismo e o cooperativismo, que são molas propulsoras, poderão ajudar o Brasil sair da crise.

Finalizando a reunião-almoço o presidente do Clube de Engenharia de Sergipe, Dilson Luiz também destacou a importância do associativismo e disse que está levando para a pauta do encontro regional dos clubes de engenharia a necessidade de um engajamento coletivo. Dilson lembrou da necessidade de mudança na mentalidade dos conselhos de engenharia para que possa levantar a discussão nacional em defesa da construção civil.