“Foi muito produtivo os encontros com Temer e ministros”, diz vice-presidente da ASEOPP

IMG_20160815_140527326

Na reunião-almoço da Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP desta semana o vice-presidente de Obras Públicas, Francisco Costa fez um breve relato dos encontros que teve em Brasília na semana passada com o presidente interino Temer e alguns ministros. Os encontros foram agendados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) e contou com a participação de 800 empresários da área da construção civil, imobiliária e material de construção que representaram 98 entidades. Além de Francisco Costa, da ASEOPP participou também o empresário Evislan Souza.

 

Francisco Costa detalhou a retomada das obras do programa “Minha Casa, Minha Vida”, na faixa 1 e a nova faixa 1,5. Para a faixa 1, renda de até R$ 1.800,00, serão cerca de 10 mil casas e para o faixa 1,5, renda até R$ 2.350,00 serão 40 mil moradias.

 

Para o vice-presidente da ASEOPP o evento foi importante porque os empresários puderam ouvir de alguns ministros pontos importantes sobre PPP, a necessidade de segurança jurídica com garantia para as empresas, mobilidade urbana, alterações na lei de licitações entre outros. “A gente chega com esperança, mas se não modificar a maneira como estava sendo feito e não ouvir o outro lado da ponta, não anda”, alertou Francisco que anunciou que o presidente Temer montou um Fórum de discussão para ouvir o empresariado de 45 em 45 dias. “Acho importante a ASEOPP ter representantes nestas reuniões”,disse.

 

Casa de Sossego Vó Tereza – Na reunião-almoço os dirigentes do Instituto filantrópico Casa de Sossego Vó Tereza, fizeram uma exposição para os associados de todo o projeto. Em fase de construção, a Casa de Sossego Vó Tereza está localizada no Bairro Robalo, em Aracaju e pretende atender crianças e adolescentes com paralisia cerebral e ser também um centro de convivência para idosos.

 

O presidente do Instituto, Francisco Neto, mostrou todo o projeto e pediu a colaboração dos associados nesta fase de construção. Estão sendo realizados diversos eventos para conseguir recursos para construção da Casa de Sossego que pretende ser um centro de referência não só em Sergipe, mas no Nordeste, para atendimento as crianças e adolescentes com paralisia cerebral.

 

“Estima-se que em Sergipe são cerca de mil e oitocentos casos”, disse o advogado Tiago, um dos coordenadores do projeto, ao lado do advogado Fábio Dantas, e do ex-presidente do Banese, José Figueiredo. “Esta instituição trará uma ajuda enorme para pessoas que não têm um local especializado para cuidar das crianças com paralisia cerebral e os idosos que merecem uma atenção especial”, explicou. Os associados da ASEOPP vão ajudar com doação de alguns materiais. Mais informações: casadesossego@gmail.com