Prodetur: na ASEOPP, secretário garante que obras serão licitadas este ano. Apenas uma ficará para 2018

 

Ao participar da reunião-almoço da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (ASEOPP), o secretário de Estado do Turismo, Fábio Henrique, acompanhado da equipe técnica que coordena o Prodetur em Sergipe garantiu que das 13 obras previstas até o momento, três já foram licitadas e nove estão em fase final para licitação. Apenas a obra da litoral sul de Aracaju, da Aruana até o farol, ficará para 2018.

 

O projeto atua em três vertentes, capacitação da mão de obra, através de cursos, que já foram iniciados em Sergipe, em torno de 5 mil pessoas da cadeia do turismo, as obras e os eventos e marketing para divulgação nacionalmente e até no exterior. Serão investidos pelo BID cerca de 15 milhões de dólares em diversas obras.

 

Eduardo Paiva Antunes, Especialista Fiduciário e Glauberter Santos Teles, Assessor Técnico fizeram uma exposição para os associados sobre a oportunidade de negócios e a política de procedimentos e aquisições aplicáveis em projetos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID.  Eduardo explico que as licitações do Prodetur são de acordo com o artigo 42, parágrafo 5º da Lei 8.666 e tem alguns requisitos próprios do banco. Em Sergipe, apenas a obra do Centro de Turismo está sendo feita por comparação de preços, todas as outras são pela modalidade de licitação pública nacional.

 

Fábio agradeceu o convite da ASEOPP e respondeu a pergunta do vice-presidente da associação, Francisco Costa, sobre a obra do litoral sul de Aracaju. Como é uma obra complexa, que será feita em duas etapas, e aumentará a pista, terá canteiro central, ciclovia e até um melhora para o cemitério dos Náufragos, num total de 16,5 quilômetros. O projeto está sendo elaborado em parceria com o Banese.

 

O vice-presidente da ASEOPP, Francisco Costa agradeceu a presença do secretário e da equipe técnica e lembrou que a preocupação da associação é não só com o início das obras do Prodetur, mas também com todo o processo para que não ocorra como outras, que são paralisadas, tem licitações desertas e não são nem mesmo iniciadas. “Temos essa ansiedade para saber do início e de todo o procedimento devido ao atual momento que passa a construção civil, principalmente as pequenas e médias empresas”, explicou.

 

Obras – Já contratadas, o Centro de Turismo de Aracaju, o sistema de esgoto sanitário da orla de Canindé do São Francisco (trecho 3) e a construção do sistema de esgoto sanitário do povoado Castro, em Santa Luzia do Itanhy. Serão licitadas: execução do projeto de modernização do Museu Afro-Brasileiro em Laranjeiras;execução da adequação da trilha do cangaço e de trilhas na Mona da Gruta do Angico; execução de adequação da adequação turísticas das praias do litoral sul, em Aracaju; construção do atracadouro da ilha de Mem de Sá e no povoado Caibrós, em Itaporanga D`Ajuda; reforma da Orla por do Sol, em Aracaju;construção da orla no povoado Castro, em Santa Luzia; construção da orla no povoado Curralinho, em Poço Redondo;construção da orla no povoado Pontal, em Indiaroba; recuperação do atracadouro e reabilitação da orlinha de São Cristovão e obras de atracadouro em Brejo Grande, Canindé do São Francisco (Prainha), Poço Redondo (Curralinho), Aracaju (CRASE) e Indiaroba (Terra Caída).